Portal de informações para você ser mais feliz!
Nas cinco áreas essenciais de sua vida!

O conteúdo desta página requer uma versão mais recente do Adobe Flash Player.

Obter Adobe Flash player


:: >> Jornal on-line

Perder peso depende de empenho físico e emocional
Muitas são as ofertas para quem quer perder peso, porém, após o tumulto inicial sobre algum lançamento novo no mercado, verificamos que, para perder peso, não existe fórmula mágica, e, sim, comprometimento com a reeducação alimentar, física e emocional.

No Brasil, segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 30% das crianças do país têm sobrepeso e metade delas é obesa. Já na fase adulta, a obesidade atinge 13% da população. Os dados não são nada satisfatórios e, ao andar nas ruas, percebemos o quanto essa doença vem acelerando nos últimos anos.

No mundo, um grande estudo internacional lançado em fevereiro de 2011 mostrou que 10% dos adultos são obesos. São 500 milhões de pessoas. Em 2008, 9,8% dos homens e 13,8% das mulheres eram obesos.

Como comer é para vida toda, temos que buscar formas efetivas de perder peso e parar de acreditar que algo mágico possa fazer isso por nós. Desta forma, perceberemos a importância de investir e desenvolver uma boa relação com a comida e, sobretudo, com nós mesmos.

Esse seria o comportamento consciente de si mesmo: "devo viver a vida sem punições ou restrições e pensar em ter saúde e qualidade de vida". Um comportamento magro avançado vai lhe permitir elevar sua autoestima, eliminando o sentimento de culpa e facilitando seus relacionamentos. Esse é o comportamento magro sem culpas e com qualidade de vida e, através da terapia, é possível chegar a essa autoavaliação.

Vivemos em sociedade e temos que aprender a viver com as festas de família, com as festas de crianças, com a páscoa, com o natal, enfim, viver com a comida de forma tranquila e não viver em função dela.

Muitas pessoas dizem que querem emagrecer e fazer a reeducação alimentar quando, na verdade, fazem é privação de alimentos que são importantes para o bom funcionamento de nosso corpo e, consequentemente, para a saúde.

Toda dieta mal feita pode causar transtornos alimentares, como compulsão, bulimia e anorexia. Além dessas situações que são preocupantes, quando não seguimos uma prescrição adequada, não colheremos resultados satisfatórios, gerando um grande desânimo e mesmo parando de vez com os cuidados alimentares e físicos.

Temos a cultura do corpo magro e uma oferta de produtos tidos como milagrosos que alimentam o sonho de corresponder a esse padrão de beleza. Ambos podem desencadear o transtorno alimentar de modo não consciente.

A oferta de alimentos nunca foi tão intensa como atualmente e, paralelamente a isso, vem a cultura pregando um padrão de beleza inatingível, mostrando uma contradição de valores e desprotegendo nossos adolescentes que vivem esse processo.

Esse é o momento de repensar nossos comportamentos e valores. Podemos encurtar esse processo doloroso que é o emagrecimento ao nos permitirmos ser orientados por profissionais qualificados e tratar de forma conjunta os aspectos envolvidos nesse processo sofrido que é a perda de peso.

Temos profissionais competentes em diversas áreas que podem ajudá-lo a chegar ao seu objetivo.

É importante esclarecer que cada pessoa é única e precisa de uma orientação de acordo com sua altura, nível de atividade física e peso. Desta forma, fica claro que não dá para perder peso sem investir em você mesmo.
Data da publicação: 21/07/2011
Comentários














Faça um comentário